sábado, 4 de dezembro de 2010

Retrospectiva 2010

O ano está chegando ao fim  e esta época do ano é um bom momento para refletir sobre o ano, tudo o que aconteceu, e se suas decisões foram ou não acertadas, incluindo na área financeira. Neste ano de 2010 acabei refinando e definindo melhor minha estratégia de investimentos. Montei uma carteira de investimentos diversificada com a meta de alocação de 30% na renda fixa (fundos DI com taxa de administração de 0,7%), 30% em ações, 30% em Fundos Imobiliários e 10% de ouro. A principal mudança durante o ano foi sair do investimentos em ETFs e migrar para ações individuais, principalmente devido a tributação dos ETFs e as vantagens tributárias das ações e ao fato de poder receber diretamente os dividendos. Vendi então minhas cotas de BOVA11 e SMAL11, paguei o maldito imposto de renda e comecei a montagem de uma carteira individual.


A idéia inicial era replicar o IBOV mas depois desisti da idéia or ser inviável. Apesar disto minha carteira é constituida principalmente de blue chips com algumas ações boas pagadoras de dividendos e algumas poucas small caps. 

Resolvi este fim de ano então rever o comportamento da minha carteira após esta mudança e ver como ela se comportou.







 Ao rever os últimos seis meses algumas coisas chamam bem atenção. A renda fixa não há muito o que comentar. A carteira de ações teve muita volatilidade e praticamente não saiu do lugar com um pequeno ganho. Já os FII e o ouro vem com uma valorização excelente. Outro ponto a destacar é que a carteira como um todo tem tido um excelente resultado, equivalente a 180% do CDI, ganhado da renda fixa e da bolsa com folga e sem stress, com uma estratégia simples, consistindo apenas de buy and hold de bons ativos de forma bem diversificada, sem trades, sem usar análise técnica, sem tentar prever o futuro.

E voces amigos? Pensam também em fazer uma retrospectiva?  Como foi o seu ano como um todo?

Abs

14 comentários:

  1. Parabéns pelos resultados Inv.Fin!

    Destaco esta parte de seu texto:

    "a carteira como um todo tem tido um excelente resultado, equivalente a 180% do CDI, ganhado da renda fixa e da bolsa com folga e sem stress, com uma estratégia simples, consistindo apenas de buy and hold de bons ativos de forma bem diversificada, sem trades, sem usar análise técnica, sem tentar prever o futuro."

    Ah, o poder da alocação de ativos!

    Sobre a retrospectiva farei uma apenas em janeiro englobando a evolução da alocação da minha carteira, além de reunir todas as decisões tomadas, boas e ruins.

    Até o momento, o ano está sendo muito bom! É provável que feche o ano em 12%. Vou detalhar melhor a carteira nesta segunda.

    Abraços e Sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Parabens!

    Realmente sua carteira é muito diversificada,
    tanto nas ações qnto nos FII. Muito boa!

    Eu particularmente ainda naum estou totalmente decidido sobre a vantagem de investir diretamente em ações.

    Meu pensamento é de longo prazo, logo, qndo eu tiver uns 300k, mesmo em ações será dificil rebalancear ou fazer retiradas abaixo dos 20k, sem contar que os custos são muito mais elevados ao investir em ações individuais, e receber dividendos direto na conta implica em pagar TED/DOC para mandá-lo de volta a corretora e pagar corretagem para reinvestí-los. Eu ainda preciso fazer um estudo mais profundo sobre o reinvestimento de dividendos automatico no ETF's para ter certeza que seja vantagem ou naum...

    Bom, mas esse é apenas o meu modo de pensar e cada caso é um caso, cada um sabe o que é melhor pro seu bolso.

    Parabens mais uma vez!

    ResponderExcluir
  3. Olá HC,

    Realmente a alocação de ativos é poderosa. Eu estava preparando esta retrospectiva também para janeiro mas como já estava tudo pronto resolvi publicar..em janeiro quem sabe atualizo.

    E este ano realmente está sendo bom, apesar da bolsa...

    Helison,
    Uma carteira individual de ações bem diversificada tem algumas poucas vantagens em relação aos ETFs, mas eu acho os ETFs uma excelente opção, talvez a melhor opção para a maioria. Os custos não são necessariamente muito mais altos em uma carteira grande, principalmente se voce realoca pouco e mantem uma estratégia buy and hold. Os únicos custos são custos de corretagem. Quanto aos dividendos eles caem na conta da corretor e não na conta do banco, então não é necessário TED/DOC, só se for sacar. Mas se voce está em dúvida mantenha-se nos ETFs.

    Abs

    ResponderExcluir
  4. Excelente, I.F.!


    É super interessante observar, uma vez mais, a correlação negativa entre o desempenho das ações e dos FIIs. Mais ou menos parecido com o que ocorreu em 2008. Entretanto, essa observação deve ser apenas episódica, pois, no mercado norte-americano, onde os REITs apresentam décadas de dados históricos, o que se verifica é uma ausência de correlação entre FIIs e ações. Ativos pouco correlacionados são fundamentais para acrescentar o efeito positivo da diversificação numa carteira de investimentos.


    Controlar o risco é fundamental para ter sucesso na estratégia, e nesse ano você mandou bem! E o melhor: sem se preocupar com o futuro, pois esse é incontrolável, mas sim nos percentuais-alvo de cada ativo, bem como dos custos de transação - esses sim passíveis de controle.




    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  5. Olá Guilherme,

    Acho que realmente foi coincidencia esta correlação negativa, pois a correlação éntre estas classes de ativos é baixa.

    E realmente voce comentou muito bem ao falar que precisamos focar nos aspectos que controlamos - que são justamente os custos e os percentuais de cada ativo.

    Abs

    ResponderExcluir
  6. Inv. Fin.

    Vc investi em ouro comprando as barras ou contratos.

    Existe outra forma, procuro por uma que seja pelo HB...será que tem?

    E cambio, Como vc faz?

    Contratos, fundo cambiais ou compra de dolar?
    Teria outro tipo, de preferencia pelo HB?

    Desde ja agradeço!

    ResponderExcluir
  7. Olá Helison,

    Não invisto em câmbio; apenas em ouro físico, comprado na ourominas. Para operar contratos de ouro e dolar é só se cadastrar em uma corretora que opere futuros na BMF.

    Abs

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo resultado da carteira, muito bom!
    Onde vc consegue os gráficos de cotações dos fundos imobiliários?
    Vc acha que caso aconteça um bolha imobiliária esses fundos caem muito, ou não por que em sua maioria trata-se de imóveis comerciais?

    ResponderExcluir
  9. Ederbal,

    Eu nunca olho gráficos para investir em FIIs e nem em ações; mas se vc colocar o simbolo do FII no programa de gráficos da sua corretora deve mostrar do mesmo jeito que uma ação.

    Não acredito que se houver um estouro da bolha imobiliário os FII sejam muito afetados, pois eles são imoveis comerciais mais antigos e os investidores de FII estão mais focados nos rendimentos mensais. Mas se cairem, mantendo os rendimentos mensais, seria uma excelente oportunidade de compra.

    ResponderExcluir
  10. Inv. e Fin.,

    Se eu fosse você escolheria um critério objetivo para a construção do seu portfolio de ações, já que desistiu de replicar o ibov. Do jeito que está você está sujeito a fazer merdas no campo behaviorista (todos estamos).

    Abraços,

    VR.

    ResponderExcluir
  11. Sobe ações boas pagadoras de dividendos ultimamente está difícil de achar, normalmente são as elétricas porém o WACC deve jogar água no chopp de muitas dessas empresas. Das blue chips (vale, petro, siderúrgicas e bancos) os dividendos estão bem medíocres. A holding do Itaú talvez pode ser uma opção em dividendos, mas nada de execpcional. Sobraram então as small caps, aí tem que analisar com mais calma. É isso aí,

    Abcs,

    ResponderExcluir
  12. Viver de Renda,

    Eu desisti de fazer uma replicação perfeita do IBOV, mas faço uma replicação parcial; a maioria das minhas ações como Petrobras, Vale, Gerdau, Usiminas, CSN, BB, Bradesco, Itau, Itausa, BVMF, Cielo, Redecard estão entre as 20 maiores ações do IBOV, mas com proporções diferentes do IBOV. Eletropaulo selecionei pelos dividendos; CCR, Dasa e Confab são small caps que selecionei por análise fundamentalista e boas perspectivas futuras.

    Obviamente meu método tem alguns componentes subjetivos e está sujeito a erros como qualquer outro método. A minha proteção contra o erro é a diversificação.

    Abs

    ResponderExcluir
  13. Olá Valdemiro,

    Respondendo: EURO11, FPAB11, FFCI11, FMOF11, FLMA11, HCRI11B, NSLU11, PRSV11

    Vc pode dar uma olhada mais detalhada na minha carteira de FII, com os respectivos percentuais neste post

    http://investimentosefinancas.blogspot.com/2010/12/blog-post.html

    ResponderExcluir